Arquivo da categoria: Diversos

The Witch Hack: A Bruxa está solta!

theWitchHack_Thumb

Esta semana finalizei a primeira versão do mais novo “hack” do Nereus RPG e acredito que este seja, talvez, o mais pessoal de todos. The Witch Hack é um RPG de fantasia medieval clássica com regras simples e leves, derivadas do The Black Hack. O jogo possui um pé na Fantasia Sombria e um medieval mais “sujo” e menos glamuroso.

Todas estas características me remetem ao clássico Aventuras Fantásticas, o primeiro RPG que joguei na vida. Minha intenção com The Witch Hack é relembrar um pouco esta época, mas com uma roupagem nova e “moderna” (ou tão moderna quanto um jogo OSR pode ser).

Espero que gostem do The Witch Hack tanto quanto me diverti fazendo-o. Compilar as regras OSR para este fim resultou em um sistema bem interessante e estou me divertindo bastante com ele. Seu livro de regras possuem apenas 40 páginas e pode ser baixado gratuitamente aqui. Ele usa apenas dados comuns de seis páginas e possui todo o conteúdo original com as devidas alterações para este tipo de rolagem.

Então, talvez se você está procurando um RPG leve que remeta às mesmas influências dos RPGs introdutórios dos anos 80 da Inglaterra (como o já mencionado Aventuras Fantásticas, ou Dragon Warrior, Lone Wolf e até mesmo Hero Quest), talvez The Witch Hack seja uma opção para você, tanto quanto é para mim.

Regras importam, até as genéricas!

modula-6_thumbnail
A antiga capa do sistema genérico da casa, o MODULA 6 RPG

RPGs genéricos. Alguns amam, outros odeiam. Ao longo das minhas conversas e debates com outros jogadores e mestres, ficou claro para mim que posições cada lado da discussão sustenta.

Os que amam, costumam dizer que o sistema é capaz de comportar todos os tipos de aventuras e que seus jogadores e mestres não precisam se preocupar em aprender todo um conjunto novo de regras quando tentarem jogar em gêneros diferentes.

Os detratores, por outro lado, dizem que sistemas genéricos, justamente por tentarem abraçar tudo quanto é gênero, acabam executando as ideias e tropos de forma precária ou não tão boa quanto um RPG específico. Por melhor (ou mais flexível) que o sistema genérico seja, o trabalho de ajustar os as regras para acomodar um gênero dá tanto trabalho quanto aprender um conjunto novo de regras para um gênero específico.

Para mim, os dois lados estão certos e errados ao mesmo tempo. Como esta é a internet e como este é o meu blog, eu vou dar minha opinião tosca sobre o assunto…

Continuar lendo Regras importam, até as genéricas!

Lançamento: Zine Aventuras Aceleradas

o-conselheiro-do-rei
Ilustração de divulgação do Aventuras Aceleradas (https://aventurasaceleradas.wordpress.com/)

Recentemente a comunidade Fate foi agraciado com o primeiro número do Zine Aventuras Aceleradas, que dedica suas páginas para o sistema Fate. Este primeiro número traz a aventura “Conselheiro do Rei”, no melhor esquema low fantasy. O zine conta com a estrutura básica da aventura, personagens e algumas orientações para você começar a jogar rapidamente.

Uma iniciativa mais do que bem-vinda e muito bem executada. Material de primeira e vem de encontro com o anseio da comunidade por mais material Fate. Curioso? Confira o site do Zine e aproveite!

RPG é pra quebrar a cara mesmo!

kolkata_street_football
(CC-BY Dipanker Dutta) Jogadores de Futebol muito “preocupados” em jogar seguindo as regras da FIFA, as-written. Só que não!

Antes de jogar RPG, eu jogava aqueles livros-jogos da série Aventuras Fantásticas. Eu descobri o jogo, quando um dos meus amigos apareceu um dia com o Cripta do Vampiro e eu fiquei interessado em saber do que se tratava. Ele me ensinou o jogo rapidamente e me indicou onde eu poderia comprar um destes livros. Algumas semanas depois, consegui colocar minhas mãos no meu primeiro livro-jogo: O Calabouço da Morte. Lendo as regras, eu notei algo: o cara me ensinou as regras tudo errado. Ao longo do combate, ele permitia que os valores entre a criatura e o personagem se acumulassem. Zoado, porque no final do combate você terminava com Habilidade 35, 40. Aquilo não fazia sentido.

Então, eu fui esclarecer pra ele como as regras “realmente” funcionavam. E as resposta dele foi:

“Tudo bem… mas eu prefiro desse jeito”.

Continuar lendo RPG é pra quebrar a cara mesmo!

Uma reviravolta do Destino

Este post marca a minha volta depois de um intervalo de alguns meses sem olhar para ele. O motivo disso é inteiramente pessoal: minha vida passou por um pequeno Ragnarok pessoal. Não que os problemas se resolveram, mas foi só agora eu encontrei forças para organizar minimamente meus pensamentos para outras coisas que não os problemas que surgiram nos últimos meses.

Este post também é um relato sobre como ter um hobby foi importante para mim no meio das nossas dificuldades e sobre como isso me fez enxergar o que realmente importa para mim como jogador de RPG.

Este post também é um desabafo sobre como fazer parte da comunidade on-line de RPG no Brasil traz pouco ou nenhum benefício para mim como Mestre de Jogo e como eu não mais nenhum interesse em levar adiante os planos que fiz no começo do ano (ou qualquer outra coisa que eu venha fazer no lugar) em função dela.

Então, como diria Jack… vamos por partes.

Continuar lendo Uma reviravolta do Destino

Kriegsbeil #0: preparando uma campanha de Masmorras Esquecidas

hubert_robert_-_roman_ruins

Janeiro passou e eu estou terminando o Nova Néride, um suplemento cyberpunk do MODULA 6. Mas eu devo admitir que eu preciso de um descanso (ou um mero escape) dos implantes cibernéticos e as toneladas de D6 que rolamos nas noites de quinta.

Então, olhei para minha estante e lá estava o Masmorras Esquecidas empoeirado esperando para ser jogado mais uma vez. Eu acho que voltar pro D&D vai ser um “descarrego”. Afinal este é jogo que eu conduzo desde 1995, então não criar algo para a próxima sessão não é algo que eu considere muito exaustivo. Quero voltar às raízes da fantasia medieval clássica que o Masmorras Esquecidas me permite criar.

Este post, portanto, irá registrar as primeiras notas que eu tomei para elaborar o cenário desta nova campanha de jogo. Os demais posts irão detalhar as coisas, a medida que expando as localidades e os eventos do cenário.

Ao final da série eu vou lançar um PDF maroto, compilando tudo que eu regurgitar por aqui: os lugares, eventos, boatos e o que mais a campanha produzir. Chamei a série de Kriegsbeil porque eu gosto quando as coisas tem nome alemão e eu sou fã de Warhammer (e meio que isso será uma influência para o cenário).

Sem mais delongas, vamos às premissas da campanha.

Continuar lendo Kriegsbeil #0: preparando uma campanha de Masmorras Esquecidas

Projetos de 2018

As férias foram boas e a minha bateria foi completamente recarregada. Nereus RPG entra agora em 2018 com algumas mudanças que buscam tornar o meu trabalho um pouco mais divertido.

pb_1024px-arbo-olav_den_helliges_fall_i_slaget_pc3a5_stiklestad
Esta imagem (de domínio público) não tem nada a ver com o post, mas achei legal o bastante para estar aqui.

Eis as coisas que irei mudar em 2018 para este blog xexelento:

#1. MODULA 6 será o principal RPG da casa

2018 será o ano do MODULA 6 e todo o material de jogo terá este sistema como prioridade.

Destinos Imaginários e Masmorras Esquecidas irão receber material convertido, a partir de um suplemento produzido para o MODULA 6. Depois que o material sair, vou avaliar se a conversão para um dos dois sistemas é algo que eu posso abraçar e fazer com pouco trabalho.

O motivo disso? Diferencial. Quero que o Nereus RPG se torne um dos representantes do sistema D6 dentro da blogosfera de RPG. Além disso, existe uma questão prática: MODULA 6 se tornou o RPG que eu uso nas minhas duas campanhas em andamento e acho que ele poderá alimentar boa parte das mini-campanhas que pretendo conduzir. O material publicado irá refletir esta preferência atual.

#2. “Suplementos” serão “fascículos”

Os suplementos serão bem diretos, com material de jogo apresentado na forma de pequenos fascículos (provavelmente com menos de 20 páginas). Isso significa que cenários grandes serão vistos por cima ou detalhados em mais de um fascículo.

Estabelecer um projeto de tamanho um pouco mais tímido permite estabelecer um objetivo que pode ser alcançado em um ou dois meses, o que permite concluir projetos e evitar aquela fila enorme de ideias que nunca sairão do papel.

#3. Vou lutar por um “RPG mais zoeiro”

Talvez eu explique esta postura com mais detalhes, ou talvez as publicações deste ano falem por si só. Nereus RPG é um blog amador/caseiro e eu vou abraçar isso. Os suplementos não serão apenas menores e mais específicos: eles não irão se levar muito a sério. Isso irá influenciar na escolha da arte, na linguagem do texto e até mesmo na escolha dos temas.

De maneira resumida, quero reforçar a ideia de que o RPG é apenas um jogo feito pra se divertir. O material produzido por aqui será puramente hobbysta e acho que terei orgulho disso. Em parte, este é uma oposição aos mais “acadêmicos do hobby” que tratam o RPG como algo a mais que um jogo e um passatempo de fim de semana. De resto, eu apenas abraço o fato de que produzir material de jogo é, também, um hobby.

#4. Artigos mais frequentes

Existem algumas ideias malucas que são curtas o bastante para render alguns parágrafos e uma ficha de personagem – coisa que considero útil para o blog.

Estes posts serão uma espécie de “laboratório” do sistema e servirão de exemplo sobre como o MODULA 6 pode ser felxível e simples. Com isso pretendo “chamar a atenção” para o sistema da casa e quem sabe dominar o mundo (veja item #3).

No fim de cada mês eu irei montar um “editorial”, que servirá de índice para os posts do mês, exatamente como uma revista. Com isso poderei “indexar” o material do blog em levas mensais, como se fossem números de uma revista, sendo que Dezembro e Janeiro são recessos do blog, porque chega uma hora que tudo isso enche o saco!

Não garanto nada…

Estas são as ideias que tenho para o blog em 2018. Acho que a norma maior vai ser produzir “pequenas coisas boas” e fazer com que o material flua com (alguma) qualidade ainda que de maneira frequente.

Como eu sempre estarei preso às minhas capacidades intelectuais eu prefir não colocar essas coisas como promessas. Não há garantias que eu não tenha outra crise de identidade dentro do hobby e fique perdido em minhas próprias ideias. Nem posso garantir que minha vida pessoal não comprometa qualquer coisa que eu escrevi aqui. Vai ser interessante rever este post no fim do ano quando fizer um balanço final do que deu certo e do que deu errado.

Férias!

450px-33-vento_orientale2ctaccuino_sanitatis2c_casanatense_4182

2017 foi um ano e tanto para o blog Nereus. Consegui colocar na prateleira uma revisão de todas as publicações até o momento. 2018 promete mais material de jogo, mas chegou aquele momento entre as aventuras… o momento de descansar.

É chegada a hora de recarregar as baterias para encarar 2018 e as coisas do mundo real sem deixar de me dedicar a este hobby que eu tanto gosto.

A todos os leitores, um feliz natal e boas festas de ano novo! Nos vemos ano que vem!

Fase final do projeto ‘Ruínas Perdidas e Jornadas Fantásticas’

Estou terminando o primeiro rascunho do meu novo suplemento: Ruínas Perdidas e Jornadas Fantásticas e ele é uma compilação de todo o material de Fantasia Medieval que eu criei para Fate até o momento. Entrando em fase de revisão e diagramação.

Este é o sucessor espiritual do Aventureiros da Masmorra Proibida, dessa vez contando com um bocado de material extra:

  • 6 Arquétipos de Personagem, com Aspectos e Façanhas
  • 80 Feitiços de Feiticeiro e Sacerdote
  • Sugestões para criação de ambientes de aventura
  • Bestiário Básico
  • Carcássia, um mini-cenário completo, com as informações necessárias para se começar uma campanha (com problemas, oponentes e localidades).

As regras vão utilizar uma variação do Fate Acelerado, o hack da casa Destinos Imaginários, mas o material se apoia fortemente na mecânica de Aspectos de forma que qualquer “build” do Fate (Core, Accelerated, …) será compatível.

Acho que consigo lançar tudo até o fim de novembro. Pelo menos é esta a minha expectativa.

Ah sim, a capa (talvez provisória, talvez definitiva… depende do tempo):

destinosImaginarios_002_RuinasPerdidas_capa.png