Feudos de Sangue #2: O mal que o humano faz…

dc3bcrer_-_small_passion_12_-_christ_before_annas

Feudos de Sangue é uma série de posts sobre a minha campanha de Fantasia Medieval Sombria e Dramática para Fate Acelerado (mais especificamente o meu hack Destinos Imaginários).

Hoje vou falar os principais antagonistas desta primeira Etapa da campanha. Uma criatura vil e sem moral, capaz de atos de crueldade contra tudo e todos: o ser humano.

Eu quero que os humanos crueis de Feudos de Sangue sejam:

  1. Perigosos por portarem armas terríveis e letais
  2. Violentos e displicentes por conta da impunidade dos Feudos de Sangue.

Como usar as regras que temos em mãos para representar essas características do cenário?

1. Armas matam pessoas

Em Feudos de Sangue, a violência é desenfreada por aqueles que possuem poder nas mãos (ou seja: uma espada).

Por isso, as armas devem fazer a a diferença nas aventuras do cenário. Para representar “o medo da lâmina”, vamos utilizar um truque simples com um dos modelos de façanhas apresentados em Fate Acelerado. Uma vez por sessão de jogo, um personagem poderá causar um dano agravado se estiver usando algum tipo de arma:


Como eu tenho uma Lâmina Afiada, uma vez por sessão de jogo, posso converter um ataque bem sucedido em uma Consequência Moderada, independente da margem de sucesso obtida, assumindo que este ataque tenha sido feito com alguma arma cortante ou perfurante.


Esta façanha está disponível tanto para PJs quanto para os PdMs. Isso significa que em algum momento um ataque irá causar um impacto dramático na história. Se o alvo já possuir uma Consequência Moderada, então o dano será uma Consequência Grave.

Cruel e dramático. Uma variação (até que moderada) da regra de Dano Letal do War of Ashes.

2. Impunidade

Guildas e Ordens de Cavalaria Corruptas são truculentas. O motivo disso? Poucos são os que fazem algo a respeito. Nos arredores de Brim, a guarda dos patrulheiros é limitada. Por mais bem intencionados que sejam, estes bravos guardas não são capazes de zelar pela segurança de todos.

Mesmo que cheguem a tempo, certas regalias são concedidas. Se um personagem possui um aspecto que o conecte a alguma Guilda de Ladrões ou Ordem de Cavalaria Corrupta, ele poderá invocar este aspecto para escapar das autoridades que o colocariam na masmorra do Torreão da Vila.