Posso não concordar com o que você diz mas … só tenho 140 caracteres

Esse era para ser um post resposta ao Blog Pontos de Experiência sobre cobrar para mestrar. Existem vários pontos ali que eu discordo e adoraria discorrer sobre como eu enxergo as coisas. Então gostaria de ouvi-lo mais uma vez e encerraríamos o assunto. Sabe, como adultos deveriam fazer. Mas, isso vai ficar para um dia que eu o encontrar em algum evento e ele estiver disposto a tomar alguma bebida e rachar uma porção de fritas (e assumir que uma conversa sobre AD&D 1st Edition não tome uma tarde toda).

De maneira clara (ao menos para mim) ele propôs coisas novas frente a um fato que ele enxerga como algo que poderia influenciar negativamente o hobby. Conferiu fatos da nossa realidade e fez um contraponto muito bem embasado com o mercado norte-americano.

Achei isso interessantíssimo.

Eis que algumas pessoas resolveram escrotizar logo de cara. Vejam os tweets da oposição e encontrem frases como “só quer fazer polêmica por uns cliques” ou “estão dizendo que cobrar pra Mestrar é a morte do nosso hobby” ou “Estou ouvindo dizer que é errado ser pago por trazer novatos ao hobby” entre outras coisas.

A verdade é que nada disso está no post em questão. O autor do post nunca disse essas coisas desse jeito nem com essa intenção. Se foi, o argumento  (ou parte dele, o que é mais feio ainda) foi aumentado em níveis alarmantes – totalmente desproporcionais  à intenção original do autor.

Quando você pega uma opinião contrária a sua e a expõe ao absurdo e tira onda deste “novo discurso” você não está sendo muito justo com quem opinou lá no começo.

Quando você diz que o post original é “mimimi” e não apresenta nenhum contraponto aos argumentos você não está ajudando em nada e seu comentário é irrelevante.

Se você não sabe que argumentos foram utilizados então não leu o post direito – logo, você não sabe do que está falando.

Você também não pode dizer que fez X ou Y e, por isso, está isento de ter que argumentar os pontos. Nem que vai ter tempo pra fazer isso porque está “agindo pelo hobby enquanto outros discutem”.

Não fico surpreso com as falácias. Elas são previsíveis e comuns na internet. Fico surpreso com os seguidores simplesmente engolirem tão fácil que 140 caracteres são realmente o suficiente para refutar um post tão bem embasado.

Não vi ninguém expor pensamentos e ideias como contrapontos ou ao menos fatos que vemos nas lojas de jogos e convenções do Brasil que poderiam solucionar coisas que ele apontou como defeito. Na verdade o único contra argumento nesse sentido está no post original!

Isso não caberia em 140 caracteres, não é?

Então, Diego, eu discordo de várias coisas mas também lamento que resolveram te atormentar. Eu desliguei os comentários do blog mês passado*, então se algum de vocês quiser conversar entre em contato por e-mail se debater isso ainda seja do seu interesse.

Mas dessa vez achei que não era certo ficar quieto quando alguém foi esculachado só porque teve uma opinião. É como dizem:

Posso não concordar com o que você diz mas defenderei até a morte o seu direito de dizê-lo

Se cuidem, e lembrem-se: não são só personagens que caem em armadilhas. Tenham tanta visão crítica quanto respeito pela opinião alheia, especialmente quando ela é contrária à sua mas embasada e exposta de maneira educada.

Um grande abraço a todos e muita paz! Bora jogar!

* me adiantando: desqualificar um texto de um blog qualquer que “não se presta nem para permitir comentários” é falácia também. Existe uma página de contatos ali em cima para conversarmos E uma conta no wordpress é gratuita. Se alguém disser isso sobre este post, a pessoa não se deu ao trabalho de ler o texto todo.