Cronicas Fantásticas #2: os rumos do projeto

Essa semana eu tomei uma decisão importante para o primeiro suplemento do Nereus. A decisão é: ele não será mais um suplemento. Ao invés disso, ele será um RPG autônomo de Fantasia Medieval, “powered by Fate”.

O motivo é simples: como parte da evolução do blog, eu quero trabalhar com o Fate o máximo possível. Quem joga Fate sabe que ele deixa muito “terreno aberto” para improvisações, mas também criações.

Seria um pouco fora de foco e propósito simplesmente traduzir o SRD do Fate Core, pois a Solar já vai trazer o livro em português. Por isso, decidi traduzir o Fate Core sob a ótica de um único gênero (no caso, fantasia) e tratar de mecânicas que o Fate deixa intencionamente em aberto. Essas novas mecânicas são as regras que eu uso na minha mesa e serão apresentadas de forma que qualquer um possa usar sem precisar de qualquer outro livro.

Também estou trabalhando na identidade visual do livro, ele contará com ilustrações de domínio público mundo afora. Em especial os ilustradores Gustave Doré, Howard Pyle, N. C. Wyeth, Arthur Rackham e Johannes Gehrts – pois estes são meus ilustradores preferidos.

O jogo terá um novo nome: agora ele será simplesmente Reinos de Sombra & Névoa (RS&N) e será dividido em dois volumes: o livro de regras e o cenário de campanha. Desta forma, os interessados em um RPG sem cenário poderão ler só o primeiro e quem quiser conhecer o cenário que eu criei poderá baixar o segundo.

Esta é a nova ideia para o projeto, espero que gostem. Com isso, aposto que ele trará opções tanto para os RPGs de Fantasia em geral quanto os títulos powered by Fate em português.

O primeiro livro ainda seguirá o cronograma de ser lançado em Janeiro. O segundo volume (o cenário) terá seu cronograma reavaliado assim que eu tiver o primeiro rascunho feito.