#RPGaDay 4 – Jogo mais surpreendente: Fate Accelerated Edition

Dando continuidade aos posts temáticos do #RPGaDay hoje vou falar do RPG que mais me surpreendeu: Fate Accelerated Edition (FAE).

Quando o Fate Core concluiu sua campanha no Kickstarter um dos stretch goals foi a criação de uma versão condensada das regras do Fate Core para jogos “rápidos”. A proposta era apresentar um RPG em que os participantes não precisam preparar nada nem mergulhar em regras muito complexas.

Tudo isso nos fazia acreditar que Fate Accelerated Edition seria um “quickstart” do Fate Core e, por isso, seria algo mais introdutório e temporário do que um sistema prático propriamente dito.

Foi com essa premissa que comecei a ler o FAE. Quando terminei de lê-lo, trinta minutos depois, eu já tinha uma porção de ideias malucas para o meu jogo. Na partida, os personagens foram construídos muito rapidamente. Em 15 minutos já tínhamos um cenário e um grupo de personagens pronto para jogar uma aventura one-shot.

Essa velocidade e praticidade do sistema fez com que Fate Accelerated fosse o RPG mais surpreendente que eu já vi. Ele usa abordagens ao invés de perícias. Esta interpretação faz com que o jogo tenha uma lista mais simplificada de stats e transfere alguma carga para os Aspectos – que são completamente free form. Como resultado, isso tende a tornar FAE um sistema mais narrativo.

O ponto crucial para tudo isso é: a simplicidade do FAE não impede a criação de campanhas complexas. Eu mesmo criei uma campanha inteira de Fantasia Sombria utilizando aquelas mesmas 45 páginas (no famoso “formatinho” ainda por cima). Ou seja, realmente FAE permite a criação de uma campanha completa. Ele não é um sistema meramente introdutório. Você pode facilmente ensinar alguém a jogar RPG com FAE e mesmo assim, mante-lo no mesmo sistema por um bom tempo – com campanhas regulares e jogos tratando de assuntos diversos.

O único ponto negativo é que FAE não se preocupa muito em ensinar você a ser um GM ou criar aventuras. Mas para isso ele assume que você irá mergulhar no Fate Core cedo ou tarde – mesmo que continue utilizando os diferenciais do FAE.

Isso me fez a criar um resumo de criação de aventuras e extras do Fate Core e você pode ver isso no livro de regras do nosso sistema da casa. Mas ao mesmo tempo, de uma chance ao próprio FAE, ele está disponível gratuitamente no site da Evil Hat Productions e estará em breve à venda pela Solar Entretenimento.

Concluindo: FAE engana quem o julga como simplório e limitado. Ele possui possibilidades infinitas com poucas (mas excelentes) regras. Se você quer um sistema simples que permita que você comece a jogar rapidamente ou ainda que permita que você ensine qualquer pessoa a jogar RPG, eu aconselho o FAE sem pensar duas vezes.