Poderes em Nereus RPG

Comecei hoje a escrever o primeiro capítulo “extra” que estará no livro de regras do meu sisteminha caseiro. Gostaria de compartilhar algumas ideias sobre como eles irão funcionar em jogo. Como sempre, estas são ideias iniciais e não é garantia de que a versão final seja exatamente essa.

Antes, gostaria de explicar uma coisa: Nereus RPG será um “build” genérico do sistema Fate. Encare o Fate Core como um sistema com as “configurações padrões” e Nereus, uma personalização do sistema, resolvendo e especificando coisas que o sistema-pai deixa, propositalmente, em aberto. Para entender esta “base”, consulte o site oficial dos caras, para ter acesso aos SRDs que estou utilizando na composição do Nereus. Acesse: http://www.faterpg.com/licensing/licensing-fate-cc-by/

Ou, ainda, uma versão estilosa dos documentos básicos aqui: http://fate-srd.com

Esclarecidas as devidas inspirações do sistema, vamos aos nossos poderes!

O que os Poderes irão representar?

“Poder” será um termo genérico para designar qualquer fonte de poder sobre-humano no universo de jogo. De maneira geral, podemos agrupar os poderes em sub-categorias, conforme vistas em outros sistemas de RPG:

  • Magia
  • Poderes Psíquicos
  • Super poderes
  • Mutações/Habilidades sobrenaturais

E muitos outros. Na verdade as regras serão tão flexíveis que mesmo dois poderes “iguais” mas de fontes diferentes podem ser invocados em situações distintas e até excludentes. Para entender como isso vai funcionar, vamos ter que mergulhar um pouco nas entranhas do sistemas Fate e entender como os Extras funcionam.

Poderes e a Regra de Bronze

Em Fate, tudo pode ser explicado como os personagens são: por meio de Aspectos, Abordagens e Façanhas. Se você leu o livro de regras “Nereus!” (veja nossa página “Material de Jogo“) já se deparou com alguma coisa parecida: os Aspectos de Situação. Elas tratam eventos que ocorrem em um ambiente como um Aspecto, que pode ser invocado ou imposto exatamente como os Aspectos de um Personagem.

A mesma coisa acontece aqui: um poder, seja lá qual ele for, irá ser descrito pelos mesmos meios. Então quando você compõe um poder em Nereus, você deve pensar nos Aspectos que irão descreve-lo e isso irá praticamente ditar como ele poderá ser usado em jogo.

Claro que o efeito de cada poder é variado e este efeito pode ser prejudicial ou auxiliar o personagem complementando algum Aspecto existente ou gerando um novo. A forma como ele é usado segue as mesmas regras de jogadas de dados e ações: você pode usar o poder para as mesmas quatro ações padrões de Fate:

  1. Atacar
  2. Defender-se
  3. Criar uma Vantagem
  4. Superar um Obstáculo

Poderes grandiosos irão causar grandes efeitos em cena, podendo inclusive causar Consequências Graves nos personagens ou alterar o ambiente e seus respectivos aspectos de situação. A escala do poder é medida sob esta ótica: o grau de influência do poder.

Custos: porque nem tudo é de graça

Poderes podem ter pré-requisitos para serem utilizados em jogo. Normalmente eles exigem que o personagem tenha algum aspecto ou façanha que explique como o poder é utilizado pelo personagem. Outros poderes podem requerir pontos de destino (e, por isso, tem um número limitado de invocações por sessão de jogo).

Então uma magia está disponível para certos tipos de magos. Truques podem ser adquiridos por qualquer conjurador. Magias mais poderosas, apenas por Arcanos pertencentes a alguma Ordem ou Academia e assim por diante. Essa relação entre magia e acesso a ela pode exigir do personagem um certo tipo de aspecto. Se o personagem possuir as “credenciais” certas, o poder pode ser usado por ele. Do contrário ele terá que fazer algo a respeito (e isso pode originar um arco inteiramente novo de histórias envolvendo esta jornada).

Um super-poder pode requerer uma mutação do personagem. Aqui, novamente, um aspecto é exigido do personagem. Ele precisa ter algo que dê acesso aos poderes dele. Ele pode ser um mutante desde que nasceu (como os X-Men) ou pode ter adquirido o poder depois de alguma acontecimento na vida dele (como aconteceu com o Demolidor, Homem-Aranha e Quarteto Fantástico).

Existem inúmeras outras fontes como implantes cibernéticos, ou o mero uso de itens ultra tecnológicos. Eles podem exigir qualquer coisa da ficha de personagem: dos aspectos até uma façanha que explique como o personagem controla o poder para certas atitudes. Ou ainda, um valor mínimo em uma das Abordagens do personagem.

Uma vez entendida a lógica de como esse recurso pode ser utilizado, virtualmente qualquer poder pode ser composto pelos próprios jogadores durante o jogo.

Mas eu preciso de exemplos!

Naturalmente que precisa! O livro de regras irá trazer uma lista básica para os jogadores que não sacaram a ideia dos Aspectos logo de cara. Ainda não medi a extensão da lista, mas acho que ela será mais ilustrativa do que funcional, pois a ideia é realmente deixar a coisa fluir no jogo.

Então, como amostra, vamos um exemplo de como o poder de um famoso líder de um certo grupo mutante iria funcionar em Nereus:

Bizu: O Devastador Disparo de Energia pelos Olhos

  • Aspectos: Raio devastador, Mantenha os Olhos Fechados
  • Pré-requisitos: qualquer aspecto relacionado à super-mutação
  • O Personagem pode usar este poder livremente para Atacar um oponente, ou Superar um Obstáculo, usando sua abordagem Forte. Ele pode aprimorar este ataque, gastando um ponto de destino para obter um bônus de +2 na jogada.
  • O GM pode usar este poder para criar uma vantagem sobre o personagem por conta do controle que o personagem tem depender em usar óculos especiais ou manter os olhos fechados.

Perceba que nem tudo são flores: embora o poder possa ser usado em combate (com a possibilidade de ampliar o efeito mediante a compra por meio de pontos de destino), o poder ainda ter um ponto fraco e isso é explicado muito bem usando apenas Aspectos, que se você já leu nosso livrinho beta, sabe como funcionam.

Assim concluímos nosso pequeno ensaio sobre como os poderes irão funcionar.

Digam o que acharam e até a próxima.

Abraços!

Guilherme “Besouro Suco”