Cenários pós-apocalípticos (parte II): Personagens

Atendendo alguns pedidos, este artigo tem como objetivo expandir as opções referentes ao gênero Pós Apocalíptico apresentado anteriormente na Parte I.

Emblemática cena do filme "Book of Eli"

O gênero pós apocalíptico está em alta, seja o mais clássico filme de zumbi, sejam jogos de peso como Fallout 3 e Rage. Os jogos de RPG possibilitam que os jogadores interajam ainda mais com esse tipo de cenário. Nesta segunda parte da sére “Cenários pós-apocalípticos” vamos ver algumas opções e sugestões para criação de personagens.

Regras: Os parágrafos escritos em azul neste artigo são destinados às regras de jogo. Para usufruir a porção não descritivas deste artigo, você precisa ter em mãos o Livro de Regras do NEREUS RPG (Versão 3.10 ou superior). O sistema pode ser baixado gratuitamente neste link, na página de downloads deste blog. As informações descritivas do artigo podem ser usadas em conjunto com qualquer sistema de RPG de sua preferência.

1. O AVENTUREIRO PÓS APOCALÍPTICO

Emblemática cena de Mel Gibson no filme MadMax

Em um cenário pós apocalíptico, a humanidade se encontra em um estado praticamente primitivo. O nível de degradação do planeta em geral, mas principalmente nos grandes centros em que os seres humanos habitavam depende muito do motivo pelo qual o mundo que conhecemos hoje entrou em colapso.

Lembre-se que os personagens-jogadores serão vítimas de uma vida dura, pós-apocalipse. Eles não irão, necessariamente, ter que vivenciar o desastre em si, mas os motivos que culminaram na devastação do planeta irão interferir diretamente no modo de vida dos personagens. Tenha em mente que um desastre desta magnitude fatalmente deixará sequelas no mundo. Os conceitos dos personagens devem estar inseridos neste contexto.

Apesar de extremo e hostil, um cenário pós apocalíptico traz uma flexibilidade muito grande na criação de personagens. Via de regra, eles são sobreviventes, acima de tudo.

Pontuação: um aventureiro pós apocalíptico possui a pontuação padrão apresentada no Livro de Regras, página 8: 8 pontos de atributos e 12 pontos de personagem. Pontos de Poderes só estarão disponíveis se o Mestre de Jogos permitir poderes sobrenaturais (como super-poderes e mutações) no seu jogo. Nesse caso, o Mestre irá dizer quantos pontos de poderes seu personagem tem disponível. Para mais informações, consulte o tópico “Mutações” deste artigo.

Estereótipos

Aventuras pós apocalípticas lidam com a sobrevivência: o maior prêmio pode ser um pacote de alimentos ou uma fonte de água limpa. Por conta disso, aventuras podem englobar, virtualmente, qualquer tipo de pessoa. Mas, existem aqueles tipos de personagens que são mais adaptáveis ao ambiente hostil e podem desbravar áreas mais remotas, bem como teriam a maior chance de desempenhar algum papel de protagonista (que é o que se espera dos personagens-jogadores).

Explorador: o explorador é o tipo de personagem que está interessado em ver o que há por trás de uma montanha, rocha, cidades em ruínas. A curiosidade o move. O fato do explorador ser o tipo de personagem “externo”, apto a caminhar nas vastidões devastadas, fará com que as pessoas mundanas confiem a ele certas incumbências que o façam sair do seu “porto seguro” para caminhar por entre os destroços em ambientes inóspitos e não muito amistosos. O Explorador precisa ter conhecimento em alguma técnica de combate. Dada sua natureza ele irá utilizar tais conhecimentos para defesa própria. Suas armas são leves e práticas (como facas, bastões ou pistolas leves).

Perícias típicas: Furtividade, Herbalistmo, Primeiros Socorros ou Sobrevivência.

Características típicas: Contatos, Sentido Aguçado (Audição) ou Prontidão.

Caçador de recompensas: o personagem é um justiceiro. Ele acredita que os andarilhos imundos que causam o caos nos vilarejos devam ser caçados… mediante uma boa recompensa é claro! Não, seu personagem não é um paladino da justiça ou um fiel samurai. Ele faz o que faz por aqueles que lhe pagam bem naquele momento. Normalmente um Caçador de Recompensas percorre a vastidão à procura de alguém que tenha interesse em contratá-lo, embora existam aqueles que ficam em um único lugar como um guarda costas ou mercenário local. As perícias de combate são fundamentais para um Caçador de Recompensas.

Perícias típicas: perícias de combate são fundamentais. Furtividade, Manipulação, Armadilhas e Avaliação são uteis.

Características típicas: Prontidão, Calculista, Inimigo e Má Reputação.

Cientista: o personagem é um estudioso da ciência e isso é extremamente complicado em um mundo devastado (como se não bastasse a ciência ser difícil o suficiente). Os recursos são escassos e normalmente o Cientista volta seus estudos para algo prático, diretamente relacionado com a sobrevivência da espécie humana. O cientista pode aproveitar a companhia de outros personagens mais fortes em termos de combate e explorar as vastidões em pesquisa de campo.

Perícias típicas: Ciência, Mecanismos, Engenharia e Reparos.

Características típicas: Boa Reputação, Contato, Status Elevado, Dever ou Voto.

Policial Militar: na tentativa de reestabelecer a ordem, muitas comunidades se juntaram em alguma cidade ou vilarejo que possui suas leis, adaptadas de leis dos tempos menos turbulentos. Políticos foram nomeados a cargos públicos e algumas pessoas tornaram-se agentes da lei. O personagem é um Policial. Sua jurisdição vai até onde a sociedade clama por território. Ele possui o Dever de proteger a comunidade e possui alguns recursos provenientes de um Patrono público.

Perícias típicas: Manipulação, Investigação, Pilotagem [carros], Esportes, Briga, Revolver, Fuzil e Espingarda

Características típicas: Contato, Patrono, Poder Legal, Dever [servir e proteger]

Ladrão: da mesma forma que existem as forças da lei, existem aqueles que optaram por andar na margem dela. Ladrões, saqueadores, gangues, terroristas. O personagem decidiu que ganhar a vida na marginalidade era melhor que sofrer em cidades imundas governadas por pessoas que não foram sequer eleitas. Independente do motivo pelo qual o personagem decidiu trilhar esse caminho, ele provavelmente é procurado pelas autoridades legais de uma cidade alguma irmandade de justiceiros ou até mesmo sua cabeça está a prêmio. Em um ambiente hostil como as vastidões de um cenário pós apocalíptico as leis são vagas, e as forças legais não medem esforços para literalmente caçar pessoas assim, tornando o trabalho em equipe fundamental.

Perícias típicas: Manipulação, Explosivos, Pilotagem [motos], Pilotagem [carros] Esportes, Briga, Revolver, Fuzil e Espingarda

Características típicas: Contato, Prontidão, Má Reputação, Procurado

Guerreiro das vastidões: longe dos amontoados de entulhos que muitos humanos chamam de cidade, existem pessoas que adotaram uma vida nômade, percorrendo as vastidões, vivendo daquilo que ela oferece em seu caminho. Personagens assim possuem pouquíssimos recursos, a maioria obtida por acaso ou até mesmo ilegalmente. Este tipo de personagem normalmente preza pela sobrevivência, mais do que qualquer outro e irá defender sua vida a todo custo. A hostilidade de um guerreiro das vastidões é apenas o reflexo do mundo em que ele vive.

Perícias típicas: Pilotagem [motos ou carros], Reparos,  Investigação, Briga

Características típicas: Contato, Prontidão, Pobre

Hacker: A disponibilidade da tecnologia em um cenário pos apocalíptico é bem restrito. Mas, dependendo do cenário, algumas pessoas resolveram se empenhar em trazer de volta a rede de computadores, mesmo que de  maneira primitiva. Seu personagem é um desses poucos especialistas, possuindo um forte conhecimento sobre computação, capaz de fazer coisas que podem ajudar um grupo de personagens (seja ele um grupo com boas ou más intenções).

Perícias típicas: Ciência [Matemática], Computação, Mecanismos, Falsificação e Reparos

Características típicas: Contato

2. EQUIPAMENTOS DE UM MUNDO DEVASTADO

O gênero pós apocalíptico tem seus recursos escassos. Mesmo coisas simples e essenciais, que em muitas outras campanhas estão à mão do personagem a qualquer momento, pode ser uma rara iguaria em cenários devastados.

Por exemplo, a própria água pode estar contaminada em sua grande maioria e um frasco de água pura pode despertar o interesse de pessoas que não medem esforços para obter. Tudo depende do Mestre de Jogos.

Dinheiro: Isso é mais relativo do que se poderia pensar. Dificilmente existirá um governo centralizado e forte o suficiente capaz de imprimir notas de algum valor para a sociedade. No fim das contas, muitos cenários apenas se baseiam na troca como forma de negociação. Outros utilizam o próprio dinheiro que restou do mundo civilizado como moeda. Um exemplo interessante é aquele apresentado no jogo Fallout 3, onde a moeda corrente são tampinhas de garrafas de refrigerante.

Independentemente do sistema monetário, as características relacionadas à recursos (rico, Pobre e assim por diante) serão definidas pela disponibilidade de bens valiosos para aquele cenário. Da posse de terras férteis até o dinheiro vivo, não importa. Num futuro sombrio como o mundo devastado, a água será o bem mais valioso…

Tranqueiras: Cenários pós apocalípticos não irão possuir uma corporação como a Apple para vender Ipads por aí. Tampouco não haverá uma assistência técnica oficial ou sequer apropriada que garanta o bom funcionamento do equipamento. Estenda isso para carros, motos, armas, computadores e você entenderá que os personagens constantemente estão depositando sua confiança em verdadeiras sucatas

Confiabilidade: Em termos de jogo, existem níveis de confiabilidade de aparelhos: Confiável (1-6), Desgastado (2-6), Inapropriado (3-6), Precário (4-6) e “Sucata veía” (5-6). Quando usado, o Mestre pode evocar, a qualquer momento um teste de funcionamento. O jogador então joga 1d6 e compara o número com o valor de probabilidade entre parenteses na lista acima. Se o valor for igual ou menor, o equipamento falhou. Um aparelho “Confiável (2-6)” terá 1 chance em 6 de falhar, “Degastado (2-6) terá 2 chances em 6 de falhar e assim por diante. 

Reparos: A perícia Reparos permite que um teste seja feito para tentar diminuir uma categoria na escala (“Sucata véia” para Precário. De Precário para Inapropriado, etc). Se o jogador desejar restaurar mais de um nível, múltiplos testes devem ser realizados. O valor da dificuldade é “9 + o nivel de confiabilidade do aparelho” (ou seja, 9 + 2 para um aparelho Degastado, 9+3 para um equipamento Inapropriado, etc). Em caso de falha o equipamento não é reparado. Em caso de falha crítica, o equipamento se tornará inutilizado!

3. SOBREVIVENTES, ACIMA DE TUDO

Concluindo, personagens de jogos pós apocalípticos são sobreviventes, acima de tudo. A ética por trás daquilo que os personagens fazem para se manterem vivos irá definir muito o caráter do grupo. Certas sociedades podem requeres Deveres ou Votos, mas a maioria está “livre” e solta para fazer aquilo que quiser. Mas, até onde o grupo irá para obter algo? Em um ambiente anárquico como esse, qual será o nível de heroísmo e quais valores o personagem sustentará ao longo da campanha?

Continua na Parte 3. Para ver as demais partes desta série de artigo visite a página de Material de Jogo