Removendo o cronograma

Olá. Eu estou trabalhando em dois projetos para o blog do Nereus: o primeiro é o cenário cyberpunk ‘2084’ e o segundo é o cenário de fantasia medieval clássica ‘Carcássia’. Ambos estão progredindo e ganhando forma a cada playtest e a cada parágrafo. Porém, eu decidi não mais manter um cronograma ou qualquer comprometimento sério com o hobby.

O motivo? Simples: RPG para mim é diversão, uma válvula de escape do dia a dia e meu maior passatempo. Me comprometer “seriamente” com ele provou ser um erro. Eu tive um burn-out com o Sistema d20 anos atrás por motivos semelhantes e quase parei de jogar RPG de vez. Então para evitar esse risco com o Fate, eu não vou levar essas coisas tão a sério.

O lado bom é que eu reformulei a maneira com que o conteúdo do blog será apresentado. Algumas ideias relacionadas a material de jogo serão incorporadas imediatamente – portanto fiquem atentos nas próximas semanas.

Outras ideias vão exigir mais cuidado e uma produção melhor. Por enquanto, vou deixar isso “no forno” enquanto vejo como conciliar o tempo livre que tenho com essas ideias malucas.

Nereus, um SRD on-line powered by Fate

Coloquei no ar uma versão experimental do SRD on-line do Nereus. Como vocês sabem o Nereus é um Hack do Fate e as vezes compartilhar partes do documento fica mais fácil em dias de Facebook, Roll20 e Hangouts.

Ainda vou fazer melhorias, mas o texto todo está ali e a página está em um formato até que amigável.

Acesso o SRD clicando aqui.

Nereus MB: Protótipo do Perse

Eis que o espírito do Do It Yourself atinge níveis alarmantes. Eu encomendei uma versão do PerSe do Nereus Módulo Básico e ficou bem legal. Se você tem aquele seu projeto pessoal, recomendo o serviço dos caras. Eles tem até um simulador que permite que você veja as possibilidades e preços de cada livro.

Vou usar esse MB daqui pra frente:

E a pataquada vai continuar quando os suplementos aparecerem:)

História do RPG no Brasil: Devir

eirpg95

Uma entrevista interessante com o Douglas Quinta Reis, da Devir, foi conduzida pelo Rafael Vasques. Um excelente bate-papo sobre as origens do hobby em nosso país, as primeiras publicações e algumas curiosidades sobre o EIRPG.

Para quem curte a história de nosso hobby, uma entrevista com o Douglas é uma aula muito legal. Confira a primeira parte aqui e fique de olho no canal para as demais!

A sua quantidade ideal de Aspectos

rpg

A mecânica de Aspectos do Fate é um dos grandes diferenciais do sistema. É uma mecânica “free-form” e extremamente flexível que permite representar uma porção de coisas: existem aspectos de personagens, aspectos de situação, “boosts” e até aspectos para alguns itens e armas, dependendo de que variação do sistema que você utiliza (como é o caso do Nereus).

Mas existe uma armadilha tentadora nisso. Há uma diferença em dizer que aspectos podem ser úteis para “uma porção de coisas” e dizer que aspectos podem ser usados “para tudo que existe no jogo“. Sobrecarregar o jogo com Aspectos pode ser resultado de um exercício criativo que não necessariamente precisava de uma mecânica explícita para ser divertida ou causar algum impacto no jogo.

Qual o problema em sobrecarregar uma cena com aspectos? Como saber a quantidade de aspectos na sua mesa de jogo?

Neste artigo busco responder estas questões com algumas reflexões ao invés de um número exato. Vamos refletir para o que VOCÊ precisa dos aspectos e partir daí chegar a uma conclusão se está usando aspectos demais ou de menos… Continuar lendo

Construa a identidade do seu jogo!

mv5bowvmywm5y2mtmtdhmc00zgixlwfjnzitodgyyza0mjbkotvkxkeyxkfqcgdeqxvymzm4mjm0nzg-_v1__sx1222_sy574_

Existem gêneros, sub-gêneros e estilos de jogo. É complicado dizer, por exemplo, que sou um entusiasta da “Fantasia Medieval”, pois mesmo assim pode haver diferenças fundamentais entre aquilo que um ache ser o ideal para o termo e outra pessoa. Existem aqueles que preferem algo mais épico, enquanto que outros estão ligados com o estilo e linguagem dos mangás orientais ou quem sabe algo mais “Conan, o Bárbaro“. Não existe consenso sobre como uma aventura é percebida por uma audiência ampla.

Essas diferentes percepções devem ser discutidas pelo grupo. Em algum momento (especialmente nos RPGs mais modernos onde a opinião do jogador vale mais para a narrativa do que antigamente), as opiniões de cada um irá moldar algo único. Quando este “algo único” for realmente interessante é importante que o grupo de jogo não perca a oportunidade de estabelecer o que eu chamo de identidade de jogo.

Continuar lendo

Roda da Aventura: o stream que faltava para o RPG brasileiro

Gostaria de recomendar aqui o stream do blog RPG Notícias: Roda da Aventura é um divertido bate-papo com o pessoal do blog e participações ilustres.

O primeiro episódio foi postado no dia 17 agora, e eu levei alguns dias para descobrir o programa. Eu acho que este bate-papo, por mais informal que seja é algo interessantíssimo para quem joga e mestra RPG e é uma sacada muito bem vinda à comunidade de jogadores..

Assista o primeiro episódio da Roda de Aventura com uma conversa muito legal com Pedro Borges, autor do Crônicas RPG.

 Agradeço a galera do RPG Notícias, esse era o conteúdo que eu queria ver há muito tempo por aqui, como era o Botequim dos Jogos mas com um viés mais informal:) Que venham mais episódios!